Mestre dos Centavos

Sem medo, sem desculpas, apenas resultados.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

As férias do Mestre dos Centavos


Fala seus Quadrupedes 

Como eu havia dito anteriormente eu fui viajar com meu carro para São Paulo. Já no início do trajeto tive alguns contratempos na estrada pois como havia chovido muito na região algumas rodovias estavam bloqueadas porem nada que não desse para ser contornado. Apesar de tudo as rodovias são até boas, bem sinalizadas porém não deixamos de encontrar algumas panelas (buracos) no decorrer do caminho. Paramos para almoçar no meio do caminho em um restaurante que de primeira impressão nos deu um ar de desleixo devido a pintura velha mas esta má impressão logo foi quebrada pois por dentro o ar de requinte era notável. A comida é muito boa e o atendimento também. Acredito que se o dono se preocupasse mais com a parte externa do seu estabelecimento atrairia mais clientes.

O nosso primeiro destino foi Osasco, lá moram alguns parentes da minha namorada e nos alojamos por dois dias. O lugar em questão era um bairro muito populoso onde as casas na sua maioria sem reboco se amontoavam umas nas outras. O local onde ficamos em específico apesar de pequeno era muito convidativo pois tinha uma pracinha bem em frente com uma bela sombra e era tudo muito tranquilo. Fiquei encantado com a arquitetura local e a criatividade da povo que ali reside. Vi casas onde a porta de entrada era muito abaixo do nível da rua tendo que descer vários degraus por escadas até a sua entrada. Vi casas umas coladas nas outras com escadas e becos feitos de maneiras muito criativas que as interligavam umas nas outras dando acesso as ruas e avenidas. Sobrados é mato nessa região. E as vielas? Nossa fiquei imaginando o pessoal que passam por essas ruas apertadas na calada da noite prontos para serem surpreendidos e assaltados pois as chances de emboscadas são altíssimas porem o povo que ali reside se respeita muito e os marginais da região procuram não incomodar os seus vizinhos.


Tipo assim

No outro dia saímos cedo com a missão “ Conhecer São Paulo”, conhecer entre aspas pois é humanamente impossível conhecer esta cidade em um único dia. Só tivemos mesmo foi uma palhinha do que é São Paulo. Eu nunca havia andado de metrô e queria muito andar naquele treco. Primeiro pegamos um busão para depois fazer baldeação entre trem e o metrô. Os ônibus de São Paulo são melhores que os ônibus da minha cidade pois tem a toda hora e são mais confortáveis. Eu só tinha andado de trem uma vez na minha vida e havia me esquecido de como é gostoso andar nesse treco. Mas o metrô... há o Metrô, ali me ganhou de vez! O negócio gostoso andar. Ar condicionado, bancos confortáveis e uma velocidade impressionante e vualá... Chegamos ao centro da cidade.

Eu conhecia São Paulo virtualmente seja pela Tv ou pela internet então já fui preparado para algumas situações como não me assustar com a quantidade de gente concentrada no mesmo local, como a possibilidade de encontrar algum grupo fazendo algum tipo de protesto, como na diversidade de gente diferente e esquisita que fica andando por ali, os mendigos, os pedintes e principalmente os ladrões. Orientei minha namorada a não dar muita bandeira pois tínhamos que andar ali como se já conhecêssemos o local sem ficar olhando muito para todos os lados ou encarando as pessoas. Uma das primas dela foi com a gente para nos levar aos locais que queríamos ir.

Os dos locais que visitamos, a praça da sé


Mesmo com todos os cuidados que tomamos não deixou de acontecer algumas coisas como o fato de terem aberto a bolsa da minha namorada sem nenhum de nós vermos. Ainda bem que ela não tinha nada dentro da bolsa a não ser mais zipers internos onde as suas coisas estavam escondidas. O ladrão se deu mal rs. Isso foi lá no Braz.

Já na 25 de março em meio de todos aqueles comércios ainda se encontravam os ambulantes que de hora em hora juntavam suas mercadorias que estavam em cima de uma lona e saiam correndo dos policiais com aqueles sacos pendurados nas costas. Confesso que era muito engraçado aquela cena mas não deixei de pensar que estas pessoas poderiam estar roubando ao invés de tentar ganhar a vida com o comercio ambulante ainda que de forma “ilegal” perante o estado. Eu sou a favor do comercio ambulante e da pirataria pois como o estado não cumpre o seu dever para conosco e só aumentam taxas e impostos sem reverter esses valores nada mais justo que comprar mais barato e sem a mão gananciosa do governo que usurpam nosso dinheiro enchendo o bolso de corruptos.


25 de março

Voltando ao assunto, em um dado momento na 25 de março eu a minha namorada e a prima dela fomos abordados por um vendedor na calçada oferecendo tênis, a minha namorada caiu na besteira de perguntar o preço ai a coisa ficou feia. O vendedor disse o valor e como ela havia visto do mesmo modelo em outra loja mais em conta não quis comprar, entretanto o vendedor ficou insistindo e arrastou ela e a prima para o fundo de uma loja dizendo que ia fazer um preço melhor. Eu fui atrás só para ver no que isso ia dar e eu percebia a reação nítida da dela de que não queria comprar. Chegando ao fundo da loja o vendedor ofereceu um produto de qualidade duvidosa por um preço alto. Ela disse que ia dar mais uma olhada em outras lojas e o vendedor continuava insistindo dizendo que mais barato ela não ia encontrar etc, e ela querendo sair daquela enrascada e não sabia como. Foi quando eu perdi a paciência e tomei a frente e disse na cara do vendedor: “ Pago a metade do que você está pedindo por esse tênis porque neste preço que você quer tá caro”.

O vendedor me olhou com um olhar de ódio e me disse “ takaro é nome de japonês”.
E eu disse em seguida “ E ela não vai comprar é uma frase em português, isso você entende?”

Chamei minha namorada e a prima dela, ainda tive a gentileza de falar obrigado para aquele sujeito, viramos as costas e saímos daquele lugar, o vendedor ficou lá resmungando para sei lá quem sobre a minha falta de educação rs. Essa é uma das muitas coisas que acontecem na 25 pois se a pessoa não tiver pulso firme acaba comprando de forma obrigada mesmo.

Tirando estes pequenos solavancos continuamos com nosso passeio. Almoçamos em um restaurante no bráz, passamos pela paulista, e na praça da sé.

Quando eu falei que iria viajar para conhecer são Paulo muito lugares me foram recomendados para conhecer através dos comentários de anônimos e parceiros da blogosfera. Um lugar em especial que eu gostaria de conhecer segundo estas recomendações era o prédio do Banespa pois disseram que lá tinha um mirante que era aberto ao público e que tinha uma vista esplendorosa. Porem, ao chegar no local fomos informados que o prédio estava fechado para reforma já fazia uns 7 meses então tivemos que dar meia volta e ir embora.
Tiramos apenas um dia para dar uma pequena volta por são Paulo mais foi mais do que o suficiente para ter ideia do que é viver ali. Foi muito legal.


Eu fazendo minha primeira Self na praia

Depois deste dia partimos em rumo ao litoral paulista e ficamos na casa de uma das primas da minha namorada. Fomos muito bem recebidos e nos divertimos muito naquele lugar. Ficamos uma semana em uma praia muito bem movimentada e alegre, com quiosques, eventos, shows, muita comida, bebida e diversão.

Praia de Itanhaém, aonde fomos.

Depois disso resolvemos esticar a viajem  e descemos até Curitiba nas casa de uns parentes meus para minha namorada poder conhece-los pois até então, só por fotos. Tenho muitos parentes em Curitiba, tios, tias, primos e primas e nesta parte minha família é bem unida pois uns visitam as casas dos outros. Fomos novamente muito bem recebidos e não faltou lugar pra ir desde ao centro de Curitiba, ao famoso shopping estação, fomos também no parque Tanguá, na ópera de arame e no zoológico da cidade. Quem conhece sabe como Curitiba possui lugares muito bonitos de se visitar.


Apenas um dos lugares que fomos, o parque Tanguá











Até ai tudo bem mas claro que não poderia faltar um pouco de emoção e adrenalina estando no centro de uma capital do estado.  Pois bem, ficamos sabendo que iria rolar uma festa rave no centro de Curitiba em um domingo durante o dia todo e meio que fui contra a minha vontade para aquele lugar pois segundo a formula...

 Domingo + ônibus barato + rave  de graça =



Chimpas

Não gosto de utilizar este termo "chimpa" mas infelizmente ele descreve perfeitamente o comportamento dos jovens de hoje em dia principalmente quando estão andando em grupo.

Nesta rave fomos eu minha namorada, meu primo com a mulher dele e as suas duas filhas, uma de doze e outra de treze anos. Isso mesmo, levamos crianças para quele lugar. 

Mal sabíamos o que estava por vir.

Felizmente chegamos lá já na boca da noite e o negócio já estava acabando porem ainda deu tempo de eu ver muitos jovens drogados, alguns tendo overdose no meio da rua, muitas pessoas bêbadas e semi nuas e o caralho a quatro. Como chegamos quase no final do evento os seguranças já não estavam mais permitindo a entrada das pessoas pra minha sorte é claro.

Resolvemos sair do meio da multidão que tranquilamente passava de mais de 20 mil pessoas e estava começando a ter briga por lá. Foi questão de minutos que saímos do local onde estávamos e a coisa começou a ficar feia e fora de controle e a polícia teve que intervir com bombas de gás lacrimogênio e efeito moral. Como tínhamos acabado de sair de lá e estávamos subindo deu pra ver perfeitamente as pessoas correndo como loucas e subindo correndo na mesma direção que estávamos, pareciam uma manada de bois assustados, rapidamente puxei minha namorada pelo braço e gritei para meu primo trazer a família dele para o canto do muro pois ali seria mais seguro do que ficar no meio da rua. Saímos de lá e resolvemos ir embora, como a gente tinha resolvido ir de ônibus para lá pois imaginamos que estacionamento iria ser inviável naquele dia tivemos que voltar de busão. Chegamos no terminal que estava lotado de jovens por causa da rave e ficamos por lá aguardando o nosso ônibus. Quando embarcamos consegui ficar na janela pra minha sorte pois aquilo parecia uma lata de sardinha totalmente lotada.


Quando saímos da rave estava mais ou menos assim

Em um dado momento do percurso o ônibus parou em um sinal e não sei porque cargas d’água me aparece um jovem do lado de fora da janela apontando na minha direção com uma garrafa e chamando seus companheiros que estavam a uns 30 metros atrás dele pois eu olhei para trás para ver quem ele estava chamando. Estavam em uns 15 ou mais e eu fiquei sem entender o que estava acontecendo e foi quando eu reparei na expressão facial dele e consegui ouvir ele dizendo “É esse aqui”. Ai eu pensei, pronto fudeu! vou apanhar aqui sem saber o motivo. Pra minha sorte o sinal abriu e o ônibus segui seu percurso deixando esses caras para trás. Eles até ameaçaram correr mas desistiram logo em seguida. Se é loco.

E pra fechar a noite pois já havia escurecido, quando descemos no terminal para pegar o segundo ônibus para ir embora meu primo me disse que tinha dois pivetes na casa dos 17 anos se engraçando com uma das meninas dele. Isso ainda dentro do ônibus mas como estava lotado eu não vi quando isso tinha acontecido e estávamos meio longe um do outro.  A mulher do meu primo ouviu que um deles estava planejando passar a mão na bunda em uma das meninas e contou a ele. Meu primo para defender as suas filhas foi desafiar os dois pivetes que o ameaçaram na mesma hora de que quando chegassem ao terminal iriam arrebentar a cabeça do meu primo com uma lajota. Meu primo então disse que no terminal eles iriam se acertar. Não sei o que aconteceu mais ou dois pivetes sumiram quando o ônibus chegou ao seu destino, não deu para saber se eles foram atrás de mais comparsas, se desistiram, se perderam meu primo de vista ou se porque havia muitos policiais no local. Enfim, menos mal.

Depois de ouvir essa história e contar sobre o que eu também havia passado eu fiquei reparando naquele lugar e nas pessoas que lá estavam. 90% eram todos jovens que também estavam vindo da rave. Muitos andavam em bandos ou pequenos grupos de 20 pessoas, 10 pessoas, 30 pessoas ou em 5. Pareciam que estavam loucos querendo caçar brigas. Tinham muitas pessoas suspeitas atrás de mim, caras tatuados mal encarados com cara de noiados. Tínhamos que ficar lá pois ainda faltava um ônibus para pegarmos. Ficamos lá esperando por cerca de 30 min. Olhando para aquele bando de arruaceiros comecei a imaginar que aquilo parecia mais era um zoológico do que um centro urbano pois acredito que nem um bando de chimpanzés teriam um comportamento tão retardado.


Olha como eu via o povo daquele lugar


No fim conseguimos pegar o nosso ônibus e chegar em segurança na casa da minha tia onde eu estava hospedado. Prometi a mim mesmo que nunca mais vou a um lugar assim pois ali não é lugar de pessoas civilizadas nem aqui nem na china.

Esse foi um dos contratempos que tive durante as férias mas nada que estragasse é claro. Rodei cerca de 2.000km com meu carro ser ter nenhum tipo de problema na estrada. A propósito, quando eu estava chegando no final as minhas férias, no ultimo domingo que eu estava de boa na minha casa pois já havia voltado eis que minha namorada me liga e me disse meio que sem jeito que haveria como eu voltar a são Paulo naquele mesmo dia pois sua avó havia acabado de falecer. Pois é...




Voltamos para são Paulo e entre ida e volta rodamos mais 1200km. Fomos no domingo e retornamos na terça. Nestas horas não há desculpas a final todos tem o direito de se despedir dos seus entes queridos.

Reparem uma coisa, quando vou falar sobre as coisas boas que me acometeram passo rapidamente sobre o assunto mas quando é alguma coisa ruim, esta, sempre vem com mais riquezas de detalhes no texto, o que não significa nada pois a graça não é quando as coisas dão certo mas sim quando não dão rs.

Resumindo confrades, foi umas férias bem agitada essa a minha rs. No final deu tudo certo e já estou de volta ao trabalho. Este será mais um ano difícil e cheio de desafios e espero que todos estejam preparados para os desafios que 2016 possa vir a trazer.




Deixo com os senhores um clip para deixar aqui ainda com clima de férias. Quem sabe um dia todos nós não consigamos o que sonhamos que é a IF e ai então teremos nossas férias permanentes.




Que a força esteja com vocês!






31 comentários:

  1. moro perto de curitiba, e essa rave carnaval fdp foi foda, eu voltando do trabalho depois de me matar o dia inteiro, pego um ônibus com 4x a capacidade cheio de jovens gritando que iam assaltar quem entrasse, pulando e gritando, chimpas lvl 95 mesmo, cheguei no terminal e tinha rota, rone e outros la só de olho nos coitadinhos que não receberam chance na vida.
    obs: só não fui assaltado pq não tinha como se mover dentro do ônibus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é confrade, então vc sabe perfeitamente como foi feio o negócio lá. rs

      Excluir
  2. Parabéns Centavos pelos passeios. Muito bom passear e ter novas experiências. Belo relato e bem detalhado. Se vier ao RJ, atenção redobrada, infelizmente. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Igomes, realmente dar uns rolê dá uma melhorada no astral da gente.

      Um dia também irei conhecer o rio e realizar os dos meus sonhos que é voar de asa delta.

      Abraço

      Excluir
  3. Centavos, na boa. Irmão, evento de graça que não seja sei lá. Concerto de música clássica é furada. Tem a Virada Cultural em São Paulo e sempre tem confusão e de vez em quando morre gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois então confrade, eu sabia que ia dar merda mas a galera queria ir e fui só pra ter certeza de que eu estava certo. rs

      Excluir
    2. Evento grátis nunca mais. Enche de marginal e drogado. Tô fora.

      Excluir
  4. Hahahaha muito bom o seu relato.

    Quando saio na rua não consigo ver nada além de chimpanzés sem pelos.

    O bonobo brasilis é algo a ser estudado. Só não perdeu a capacidade de fala ainda, pois é preciso para fazer suas chimpagens se não ouviriamos mais grunhidos que já ouvimos no dia a dia.

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  5. Pô mestre, só mostrou foto zuada de São Paulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que não confrade, postei a foto da igreja da sé, da 25 de março e uma das praias do litoral paulistano que por sinal é muito bonita.

      No geral eu gostei da cidade.

      Excluir
  6. Boas ferias, agitadas mesmo!

    Em Sao Paulo o pessoal rouba mesmo quem eles veem que e de outra cidade, tem que redobrar a atencao.

    Festa de graca para povao, ainda mais rave, e o convite para confusao. Evite sempre.

    Estas lembrancas sempre ficarao, nao adianta so juntar dinheiro, de vez em quando tem que gastar um pouco para ter estas recordacoes.

    Abraco

    ResponderExcluir
  7. Valeu VDC

    Em sampa tem muito loco, isso tem rs.

    O que ficam são as lembranças é verdade, juntar dinheiro é bom mas aproveita-lo é melhor ainda!

    Abç

    ResponderExcluir
  8. Mestre!

    Bah cheguei a me assustar com a tal da Curitiba, não sabia que a gentalha já estava dominando o lugar.
    A 25 de março é um lugar que eu iria de bermuda, chinelo, camisa regata e só com o cartão de crédito, nem dinheiro levaria.

    Que bom que só teve estes imprevistos.

    AbraçO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Capital, Curitiba me assustou também, moro no paraíso e não sabia rs.

      Quanto a 25 de março eu fiz de calça jeans mas levei só uma carteira daquela de guardar doc de veiculo com pouco dinheiro e um cartão de débito. E ainda andava com a mão no bolso pra ter certeza que ninguem iria se atrever a colocar a mão rs.

      Abraço

      Excluir
  9. Mestre não passou ileso no quesito cilada ao perguntar preço na 25.

    Para quem mora na grande São Paulo é muito engraçado ler o relato de pessoas que não conhecem aqui.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Kkk ri demais com o relato das suas férias que foram bem agitadas,na verdade o Brasil de um modo geral já não se salva nada,aquela impressão que uma região o povo é mais civilizado já era, agora é salve se quem puder,a imagem dos ambulantes correndo dos fiscais é engraçada e triste ao mesmo tempo,valeu mestre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foram bem agitadas realmente rs, au até estranharia se fosse o contrário sendo o Brasil.

      Numa dessas corridas dos policiais teve um ambulante que quando foi sair correndo deixou cair do saco uma daquelas capinhas pra celular, pois ele voltou pra traz para pegar e quase foi pego pelos guardas. kkkkk. foi muito engraçado.

      Excluir
  11. Infelizmente a educação está completamente degenerada. Família, como você descreveu a sua em outras oportunidades, quase não existe mais.
    Eu ri da sua resposta na 25 de março. Sempre passo por coisas assim kkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade sobre o que voce disse sobre a família, infelizmente os valores estão invertidos.

      Sobre a 25, tem muito vendedor folgado que merece ouvir uma dessas de vez em quando uahhauhas.

      Excluir
  12. Mestre, férias boa, é bom sair um pouco da rotina e curtir a vida com uma boa companhia.

    Abraços..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim BC,

      Quando a companhia é agradável tudo se torna mais prazeroso.

      Valeu

      Excluir
  13. MC, merecidas férias!!! Os contratempos são complicados mas geram as melhores histórias. Muitas vezes esquecemos das coisas tranquilas e triviais que fizemos, mas as cagadas ficam na memória.
    Os amigos até comentam da princesa que você pegou na noite anterior, mas esquecem logo. Agora, nunca esquecem do dragão que tu matou quando estava bebaço; e assim vai!
    Pena que você teve contratempos em Curitiba, é uma excelente cidade, parques, bares, restaurantes, etc. Adoro quando tenho que trabalhar lá.
    Sucesso e até mais!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala ae IPV

      São as cagadas e os cagaços que são lembrados, sempre rs.

      Apesar das intempéries que tive em Curitiba, gosto muito da cidade, na minha infância quando meu já falecido pai me levava lá nas raras vezes que fui sempre me senti bem naquele lugar. Hoje quando volto sinto um ar nostálgico, saudoso. Enfim, apesar de tudo consegui aproveitar bem o passeio. Com certeza vou voltar lá, mas com um pouco mais de cuidado da próxima vez.

      Abraço

      Excluir
  14. Sonha em ir pra algum lugar fora do Brasil?
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sonho sim, Estados unidos, áfrica, Egito, japão e austrália. Mas se eu pudesse escolher algum iria de Estador unidos. Queria sentir o ar de lá. Sonho distante esse, porem... nunca se sabe o dia de amanhã!

      Excluir
  15. Fala Mestre dos Centavos. Estou começando um blog estilo pobretônico também. Lifestyle masculino, discussões sobre feminismo e principalmente investimentos. Estamos na mesma faixa de patrimônio. Se puder dá uma olhada lá: http://jogodomilhao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem vindo a blogosfera confrade Self

      Vou dar uma passada sim, boa sorte na sua jornada!

      Excluir
  16. Viajar é algo maravilhoso. No evento em Curitiba, oq BC não foi de carro? Mesmo que não pudesse estacionar próximo poderia limitar o percuso de uso do transporte publico.

    Quando eu tenho que ir a algum evento de grande monta, procuro ir de carro ou moto e coloco as vezes em um bairro próximo e pego o ônibus de um ponto ao outro ou a depender Miro uma caminhada de 25 minutos, é claro que não pode ser por ruas desérticas.

    ResponderExcluir
  17. Ola VDA

    Fomos de onibus porque fui convencido pelo meu primo que seria a melhor opção. (se arrependimento matasse).

    Mas já aprendi a lição, agora será só de carro.

    Abç

    ResponderExcluir