Mestre dos Centavos

Sem medo, sem desculpas, apenas resultados.

sábado, 2 de maio de 2015

As cinco regras de ouro

Um salve pros mano de plantão ae 

Eis me aqui, este servo que humildemente vos serve nobres confrades

Já de antemão gostaria de pedir minhas singelas desculpas a galera que manja dos paranauê sobre finanças pois o texto de hoje será voltado para o pessoal que ainda está iniciando na empreitada do mundo financeiro, eu me incluo nisso pois não sei quase que bulhufas nenhuma sobre investimentos. Porem, o pouco que aprendi lendo os blogs de alguns parceiros e em vivência pessoal será compartilhado de forma bem enxuta aqui.

Tenho recebido no meu e-mail  o relato de muitos soldados perdidos, endividados sem saber o que fazer sobre suas finanças, então resolvi escrever este post bem simples mas com conselhos valiosos que me ajudaram em muito na vida e que ainda me ajuda até hoje.

Bora lá...



Ser independente financeiramente é o sonho de muitas pessoas pelo mundo. Dormir sem ter hora para acordar, sem precisar ir ao trabalho, sem compromissos chatos e maçantes e sem nenhum chefe tetinha para encher o saco. Realmente é um sonho! Quem não quer isso?

O fato é que alcançar essa tal independência exige muito mas muito sacrifício da pessoa. Infelizmente para a grande maioria da população isso é algo que vai exigir trabalho, estudo e dedicação pois não nascem em berço de ouro, entretanto não é todo mundo que está disposto a este sacrifício, sorte a nossa. J

Muitos dos companheiros que leem os blogs de finanças e frequentam  grupos em redes sociais buscando respostas para a grande questão:Como ficar rico?  


Ele sabe!!!


Por mais simples que possa parecer a resposta está em muitos livros de finanças, não precisa ir muito longe para obter a tal receita da riqueza. Um dos livros que li a respeito do assunto  é o Pai rico pai pobre escrito por Robert Kiyosaki e a receita é a seguinte: “Compre ativos e não compre passivos”. Resumindo, compre o que te dá dinheiro e não o que tira.

Da dinheiro: Ações, títulos públicos, imóveis etc...

Tira dinheiro: Carro, celulares, roupas, acessórios etc...

"Há Julius mas eu não tenho dinheiro para comprar um terreno muito menos uma casa". Não tem problema meu amigo, comece do começo.

Para iniciar nesta longa luta recomendo as 5 regras de ouro que não é minha mas sim de todos. Disciplina é a resposta para obter sucesso meus amigos. Vamos as regras.




Regra 1:  Tenha um trabalho, ou seja, uma renda.
Regra 2:  Elimine suas dívidas.
Regra 3:  Comece a poupar.
Regra 4:  faça uma reserva de emergência
Regra 5: Estude outras alternativas de investimento.

Sobre a regra 1: Essa é bem obvia, trabalhar seu malandro, ou você quer que cai dinheiro do céu. Até que não seria uma má idéia.

Sobre a regra 2: Isso é fato, pague duas dívidas atrasadas e mantenha os gastos fixos o mais abaixo possível dos teus rendimentos. E há, não faça novas dívidas seu cabeção.

Sobre a regra 3: Guarde antes de gastar, ou seja, recebeu guardou. Ex: se você ganha 1.000 e deve ao todo 700, guarde 200 e fique com 100.  Não espere o fim do mês chegar para guardar o que sobrou, isso não cola.

Sobre a regra 4: Isso é muito importante, ter uma reserva te deixa muito mais tranquilo, até mesmo para trabalhar, esse negócio de contar apenas com o salário é fria. E se aparecer uma dívida que você não esperava? Pois é! O fato de você também possuir uma reserva te abre as portas para ótimas oportunidades, eu por exemplo já comprei muita coisa a preço de banana porque tinha uma graninha guardada. Só não faça igual ao cabeçudo aqui que gastou toda sua reserva.  Pois a tentação é grande.

Sobre a regra 5: Quando você tiver uma graninha mais ou menos tipo 10.000 e se estiver conseguindo aportar um valor fixo mensalmente na poupança estude outros investimentos. Aprenda, busque, evolua. Não fique parado. Leia sobre o tesouro direto,  CDB, LCI, LCA, Ações, não se limite a poupança. Please.

Pronto, dever de casa cumprido e agora vamos aos números.

Fazendo uma simulação bem grosseira vou mostrar a importância da aplicação no investimento certo. Não estou considerando inflação do período e nem impostos. É apenas para se ter uma noção do poder dos juros compostos.

Vamos ver duas situações aqui:


INVESTIMENTO MENSAL
 R$             500,00

INVESTIMENTOS
 R$       120.000,00

MESES
240

JUROS RECEBIDOS
 R$       146.881,00

JUROS
 R$       1.588,00
RENTABILIDADE MÊS
0,60%

SALDO TOTAL
 R$       266.881,00



Nesta primeira análise podemos verificar que com um pequeno investimento mensal de R$ 500,00 na poupança em um prazo de 20 anos com uma taxa média de 0,60% ao mês podemos chegar a quantia de R$ 266.881,00. Os juros recebidos caso paremos com a aplicação será de R$ 1.588,00 por mês. Notem que o valor real aplicado, ou seja, o que saiu realmente do seu bolso foi de R$ 120.000,00 e o que você ganhou só com os juros foi de R$ 146.881,00.

INVESTIMENTO MENSAL
 R$             500,00

INVESTIMENTOS
 R$       120.000,00

MESES
240

JUROS RECEBIDOS
 R$       374.627,00

JUROS
 R$       4.892,00
RENTABILIDADE MÊS
1,00%

SALDO TOTAL
 R$       494.627,00


Já na situação seguinte investindo o mesmo valor, mas em um investimento que rende em média de 1% ao mês chegamos a quantia de R$ 494.627,00. Os juros recebidos caso paremos com a aplicação será de R$ 4.892,00. Notem que o valor real aplicado, ou seja, o que saiu realmente do seu bolso foi de R$ 120.000,00 e o que você ganhou só com os juros foi de R$ 374.627,00.

Agora em uma segunda situação vamos elevar o valor do aporte mas ainda assim mantendo uma linha conservadora.

INVESTIMENTO MENSAL
 R$          1.000,00

INVESTIMENTOS
 R$       240.000,00

MESES
240

JUROS RECEBIDOS
 R$       293.762,00

JUROS
 R$       3.177,00
RENTABILIDADE MÊS
0,60%

SALDO TOTAL
 R$       533.762,00


Com um investimento mensal de R$ 1000,00 na poupança em um prazo de 20 anos com uma taxa média de 0,60% ao mês podemos chegar a quantia de R$ 533.762,00. Os juros recebidos caso paremos com a aplicação será de R$ 3.177,00. Notem que o valor real aplicado, ou seja, o que saiu realmente do seu bolso foi de R$ 240.000,00 e o que você ganhou só com os juros foi de R$ 293.762,00.

INVESTIMENTO MENSAL
 R$          1.000,00

INVESTIMENTOS
 R$       240.000,00

MESES
240

JUROS RECEBIDOS
 R$       749.255,00

JUROS
 R$       9.784,00
RENTABILIDADE MÊS
1,00%

SALDO TOTAL
 R$       989.255,00


Com um investimento mensal de R$ 1000,00 na poupança em um prazo de 20 anos com uma taxa média de 1% ao mês podemos chegar a quantia de R$ 989.255,00.  (nosso amado milhão). Os juros recebidos caso paremos com a aplicação será de R$ 9.784,00. Notem que o valor real aplicado, ou seja, o que saiu realmente do seu bolso foi de R$ 240.000,00 e o que você ganhou só com os juros foram incríveis R$ 749.255,00.

Como um pequeno aumento na taxa de juros faz toda diferença não é mesmo!

 Aos mais esclarecidos peço novamente desculpas pela grosseria de não expor os valores corrigidos pela inflação pois quis apenas passar uma imagem a grosso modo do poder dos juros compostos.

Sobre esse um milhão gostaria de fazer uma observação:
Não importa o que dizem, não importa que falem sobre inflação, corrosão do poder de compra blá blá blá... Desde que me conheço por gente um milhão sempre foi um valor simbólico, um tabu para muitos, ou seja, não importa o que dizem pois:

  “Um milhão sempre será um milhão”

Finalizando espero que estas cinco regras aliada aos rendimentos que podemos ter caso aportemos religiosamente mês a mês os motive a buscar novas alternativas de investimentos e que fujam da poupança, mesmo que eu considere a inflação nestas simulações gostaria de deixar bem claro aqui que existem investimentos que pagam muito mais que 1% ao mês. Ações é um exemplo muito claro disso. Então se você assim como eu tem interesse de atingir um determinado valor ou ainda busca a aposentadoria mais cedo estude e busque outros investimentos e mãos a obra.

Um dia a gente chega lá!!!

Grande Abraço





20 comentários:

  1. São 5 regras simples e básicas, mas que grande parte da população não segue e a verdade todo mundo já conhece...
    Adicionei seu blog na minha lista se puder me adicione no seu. Obrigado

    www.mrdividendos.blogspot.com

    ResponderExcluir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mr. Dividendos é um prazer tê-lo aqui.
      Pois é, a verdade está ai pra quem quiser ver mas tem muita gente que insiste em não enxerga-lá.
      Vou te adicionar no meu blog
      Abraço

      Excluir
  2. Rapaz nunca li esses livros, mas sempre procurei investir em terra, pois desde que o mundo é mundo, até guerras tiveram por ela. 99% nunca desvaloriza, e há indústria da separação força muita gente a alugar kitinet, pra mim um dos melhores investimentos a longo prazo, ganha duplamente, alugueis e valorização do imóvel. Fujo da bolsa, confio no que eu posso controlar. Resumindo depois de construção é melhor arriscar com emprestimos e trocar tikets alimentação e refeição, lucro certo 6% ao mês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anom você está certíssimo quanto a investir em imóveis, é o que há mesmo!
      Sobre trocar tickets fiquei curioso. Qual é a desse esquema?

      Excluir
  3. Outro fator muito importante na busca da independência financeira é o tempo. Nos seus próprios exemplos tu considera "longo prazo". E é isso que o pessoal também tem de entender.. ninguém fica milionário de um dia para o outro.. tem que ter paciência, disciplina...
    um abraco

    ResponderExcluir
  4. Não engane os outros nem se engane. Faça os mesmos cálculos adicionando a inflação e veja a realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu disse mais de uma vez que eu não quis considerar a inflação do período e até me desculpei por isso! Pra quem é leigo no assunto não adianta falar pra investir x e considerar inflação pois o sujeito nem sabe o que que é isso. Eu tenho amigos que tem ensino médio e nem sane como funciona a tal da inflação. Então digo e repito, esse post foi para iniciantes.

      Excluir
  5. "Tenho recebido no meu e-mail o relato de muitos soldados perdidos, endividados sem saber o que fazer sobre suas finanças..."

    Ah, para de graça, né? kkkk!

    Uma pena que a maioria absoluta da população de ameríndios brasilóides se preocupa apenas com a primeira regra. Por isso é que somos um país tão lixoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai troll seu bicho loco!
      Mas pior que é verdade, o povo não sabe o que fazer para sair das dívidas mesmo.
      Concordo com sua afirmação sobre os brasileiros, realmente são a maioria que andam perdidos.Tentamos ajudar mas ainda assim tá difícil. São poucos que estão dispostos a estudar pra sair da merda. Fazer o que né!

      Excluir
  6. Bom texto. Gostaria que fosse uma matéria de base curricular nas escolas. Parece que na Coréia do Sul, USA e até na China é.
    Concordo com o que você disse sobre o milhão... Mesmo que valha menos, um milhão é um milhão.
    E em terra de pobre, quem tem o ouro é rei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é C.F educação financeira deveria ser matéria obrigatória nas escolas. Imagina se os alunos já saissem concientes sobre como administrar seu dinheiro? Concerteza os orgãos de proteção ao crédito estariam com índices bem menores do que os atuais.
      Abraço

      Excluir
  7. Educação financeira é a base. Cara, ouvi numa palestra que na Coreia Do Sul se não me engano, o governo manda agentes financeiros caso uma família esteja com dificuldades em fazer o orçamento familiar! Nunca ouvi falar disso no Brasil! É bom só para os bancos que a população continue abusando do cartão de crédito, cheque especial, etc... Uma pergunta,Hoje com o conhecimento que tem, com qual ativo se identifica mais, Titulos públicos, CDB, LCI ou LCA? Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha ele ai gente, Lyrical Vision sempre presente aqui no blog, é um prazer tê-lo aqui confrade!!!
      Educação financeira deveria ser obrigatório nas escolas como citei acima, para os bancos e o governo a melhor coisa do mundo depois do dinheiro é a ignorância das pessoas sem sombra de dúvidas.
      Respondendo sua pergunta hoje me identifico com títulos públicos, estudei um pouco sobre o assunto e é o investimento do momento em se tratando de renda fixa.
      Abraço

      Excluir
  8. Sobre as regras.. temha um trabalho eu deixaria apenas... tenha uma renda! Ter um trabalho eh a melhor das piores opcoes... ocupa muito tempo e eh mto chato... kk

    adicionei seu blog a minha blogroll Mestre!

    Se quiser fazer a gentileza de adicionar o meu

    http://traderpensador.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Bom post.
    As "suas" cinco regras de ouro equivalem as "minhas" tres regras/metas:
    1) gerar a renda;
    2) gerir a renda;
    3) multiplicar a renda.
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o caminho da luz mineiro uhaahauhss
      Vamos vencer esse jogo!!!

      Excluir
  10. Gostei do post. A frase “Compre ativos e não compre passivos” agora será a minha bússola.

    Alopece (membro do Fórum do Búfalo).

    ResponderExcluir