Mestre dos Centavos

Sem medo, sem desculpas, apenas resultados.

sábado, 19 de maio de 2018

Quando o caminho para a independência financeira se torna mais difícil



Saudações confrades

Na maior parte do nosso tempo fazemos planos, projeções e conjecturas sobre como será nossa vida em determinada parte de um tempo futuro. Criamos hipóteses e nos preparamos para percorrer o caminho que planejamos para atingir determinado objetivo. No entanto, a vida as vezes nos bota em caminhos diferentes ou ainda nos mostra resultados diferentes. E falando em independência financeira isso pode ser ainda mais evidente. 

O fato é que criamos estimativas e calculamos que em determinado ano no futuro teremos x de patrimônio mas as vezes  esquecemos de levar em conta que no percorrer do caminho pode acontecer alguns imprevistos. A perda do emprego, a falência do negócio, acidentes, doenças, perdas familiares, mudanças de objetivos e diversas outras situações que podem atrasar ou na pior das hipóteses botar em cheque todos os nossos planos. 

Evidentemente que estou falando sobre este assunto pois no momento atual estou enfrentando um destes desafios. Como todos bem sabem acabei que sofrendo um acidente automobilístico, mas isso por si só não me atrapalharia tanto pois em poucos meses eu estarei recuperado como bem já estou, o problema é a consequência deste fato que destacarei logo abaixo.


A novidade agora, se é que posso chamar isso de novidade é que resolvi por fim o dilema do meu próximo meio de transporte já que moto está fora de cogitação. Eu havia pensado em usar Uber ou ter um carro próprio, então escolhi ter o carro próprio mesmo com todos os seus custos inerentes. 




Gostaria de deixar registrado que quase cai na tentação de comprar  carros mais caros acima dos 30 mil e eu teria que fazer parcelas por no mínimo de três anos. Senti um impulso muito forte de consumir acima das minhas possibilidades pois meu desejo pelo consumo aflorou quando vislumbrei que estava a muito pouco de poder ter aquele veiculo que sempre desejei consciente ou inconscientemente. Percebi que a minha racionalidade estava indo pras cucuia e quase coloquei em cheque todo o aprendizado que absolvi nestes anos de blog. Isto que aconteceu é muito perigoso confrades. 

Felizmente consegui me conter e comprei um carro popular mas completo nos seus equipamentos de conforto. O veiculo custou pouco mais de 20 mil reais e paguei a vista. 

Eu dando um rolê nas quebrada

Mas mestre, como o senhor pagou o carro a vista sendo que seu patrimônio não sofreu alteração?

Bom, a verdade pura e simples é que eu fiz um empréstimo com uma pessoa bem próxima a mim e combinei de ir saldando a dívida aos poucos na medida que eu for recebendo meus próximos salários, Dpvat que entrei com recurso, a moto que vou colocar a venda etc. Deste modo senhores... NÃO FAREI MAIS APORTES POR NO MÍNIMO UM ANO. Toda a grana que entrar será para saldar este empréstimo que comprei a juros da Selic atual, ou seja, juros baixos. A unica variação de patrimônio que ocorrer de agora em diante será por conta das minhas cripto moedas. 

É por essas e outras que eu não queria mais saber deste passivo carro mas infelizmente não tive outra saída seja por pressão familiar e médica também. Vocês já devem imaginar minha família me enchendo o saco dizendo para vender a moto que é perigoso etc, o que não deixa de ser uma verdade. Mas o que pesou mais nesta questão foi o que o médico me disse: " Acho melhor você vender essa moto e andar apenas de carro pois foi sorte que a sua prótese não se deslocou, imagina você ter que passar por cirurgia e todos aqueles procedimentos novamente? alias, eu também não posso te garantir que ficaria bom novamente quanto a primeira cirurgia pois poderia haver mais complicações e por fim até o risco de você perder sua perna". Cheque mate! 




Isso sem dúvidas me atrasará ainda mais do que estou para a caminhada da IF. Infelizmente temos que lidar com estes imprevistos que vez ou outra a vida nos prega. Afinal não existe linha reta nesta jornada, curvas e desvios vez ou outra aparecem em nossa frente.

Nem todos estão psicologicamente ou financeiramente preparados para sofrer este golpe. Ao mesmo tempo isto não é desculpa e nem motivo para desistir afinal quem disse que seria fácil? Se fosse fácil todo mundo conseguiria e sabemos que atingir este marco é para poucos. 

Então de agora em diante será isso confrades, empregado,chão de fabrica, assalariado e com o passivo carro para manter e com a saúde para cuidar. Minha realidade é como a realidade da maioria dos brasileiros, ou seja, não tenho salário de 5 mil ou mais para poder aportar bem, não tenho herança gorda me esperando, não tenho familiares ricos nem formação superior de qualidade. O que eu tenho é contas para pagar, desafios para enfrentar e obstáculos para superar. 

O caminho para a independência financeira se torna mais difícil. 


 Fique rico, ou morra tentando!






terça-feira, 1 de maio de 2018

Atualização Patrimônio Financeiro ABR/18: R$ 46.744,00 ou + R$ 8.171,00 (+ 21,18%)



Saudações confrades

Eis me aqui para mais uma atualização patrimonial seguindo os moldes da blogosfera e prestando contas sobre a quantas léguas andam o meu capital. 

Este posto, vamos direto ao assunto:




Abril foi um mês de recuperação tímida para as cripto moedas mas que evidentemente já mostra algum resultado. Como este é um ativo que oscila muito esta recuperação  não me surpreende assim como qualquer outra eventual queda. 

Infelizmente não pude e ainda não estou podendo comprar mais destes ativos depois da ultima grande queda pois ainda estou em processo de recuperação do meu acidente fazendo tratamentos fisioterápicos e aguardando a boa vontade do INSS em pagar o meu auxilio doença. É nestas horas que uma reserva de emergência é muito importante confrades pois estou sem salário desde março. 

Com isso, não estou fazendo mais aportes em nenhum ativo. Os estou apenas consumindo aos poucos mas não há outra alternativa. Não estou tirando nada das cripto moedas mas sim dos empréstimos que estou recebendo do pessoal e que está conseguindo me manter tranquilamente.  A cooperativa está com a movimentação parada justamente por eu não estar trabalhando e por isso não há possibilidades de fazerem descontos do meu salário.

 Este post estava ficando muito grande pois a partir daqui eu já estava entrando em outro assunto mas vi que daria um bom texto para reflexão e resolvi parar por aqui. Em breve sairá o post.

Vou deixar um breve Spoiler, o título será: "Quando o caminho para a independência financeira se torna mais difícil". 

Até lá soldados.




Fique rico, ou morra tentando!